quinta-feira, dezembro 22, 2011

Solstício de Inverno 2011

Ainda vão quentes e de Sol radioso estes dias do início de Inverno. 
Mas neste dia 22 de Dezembro de 2011 assinala-se um fenómeno que recordamos, de olhos virados para Sul, em direcção à Praia da Boca do Rio.
Segundo o «Observatório Astronómico de Lisboa», «Em 2011 o Solstício ocorre no dia 22 de Dezembro às 05h30m. Este instante marca o início do Inverno no Hemisfério Norte, Estação mais fria do ano. Esta estação prolonga-se até ao próximo Equinócio que ocorre no dia 20 de Março de 2012 às 05h14m.
Solstícios: pontos da elíptica em que o Sol atinge as posições máxima e mínima de altura em relação ao equador, isto é, pontos em que a declinação do Sol atinge extremos: máxima no solstício de Verão e mínima no solstício de Inverno.
A palavra de origem latina (Solstitium) está associada à ideia de que o Sol devia estar estacionário, ao atingir a sua mais alta ou mais baixa posição no céu».

sexta-feira, dezembro 16, 2011

Budens, vista para nascente

Esta é uma vista captada junto ao «Moinho de Cima», da Estrada Nacional 125, em direcção a Lagos e a nascente.

quarta-feira, dezembro 14, 2011

Cogumelos, petisco que pode ser mortal

Por esta altura do ano, quando os cogumelos começam a despontar nos nossos campos, alguns dos nossos amigos e vizinhos colhem-nos, com vista a preparem um «petisco» raro e exótico.
Se por um lado os cogumelos são muito saborosos, por outro, há espécies que quando consumidas se podem revelar como mortais. Resta acrescentar que alguns «métodos de identificação» popular (ou crenças...) não são válidos e não devem ser prosseguidos em qualquer circunstância. A melhor regra deve ser seguida em caso da mínima dúvida é: não se colhe!
Para os apreciadores deste manjar requintado recomendamos a inscrição e visualização atenta ao fórum «Cogumelos de Portugal», que tem como principal objectivo a disseminação do conhecimento sobre cogumelos e outros fungos existentes no mundo, com Portugal em destaque.

segunda-feira, dezembro 12, 2011

Amendoeiras em flor

A Primavera ainda vem longe, mas na nossa aldeia algumas amendoeiras já floriram.
E esse é um bom pretexto para recordamos a lenda das amendoeiras em flor:
«Há muitos e muitos séculos, antes de Portugal existir e quando o Al-Gharb pertencia aos árabes, reinava em Chelb, a futura Silves, o famoso e jovem rei Ibn-Almundim que nunca tinha conhecido uma derrota. 
Um dia, entre os prisioneiros de uma batalha, viu a linda Gilda, uma princesa loira de olhos azuis e porte altivo. Impressionado, o rei mouro deu-lhe a liberdade, conquistou-lhe progressivamente a confiança e um dia confessou-lhe o seu amor e pediu-lhe para ser sua mulher. 
Foram felizes durante algum tempo, mas um dia a bela princesa do Norte caiu doente sem razão aparente. Um velho cativo das terras do Norte pediu para ser recebido pelo desesperado rei e revelou-lhe que a princesa sofria de nostalgia da neve do seu país distante. 
A solução estava ao alcance do rei mouro, pois bastaria mandar plantar por todo o seu reino muitas amendoeiras que quando florissem as suas brancas flores dariam à princesa a ilusão da neve e ela ficaria curada da sua saudade. 
Na Primavera seguinte, o rei levou Gilda à janela do terraço do castelo e a princesa sentiu que as suas forças regressavam ao ver aquela visão indescritível das flores brancas que se estendiam sob o seu olhar. O rei mouro e a princesa viveram longos anos de um intenso amor esperando ansiosos, ano após ano, a Primavera que trazia o maravilhoso espectáculo das amendoeiras em flor».
(lenda retirada deste blogue)

domingo, dezembro 11, 2011

Sê bem-vinda, Leonor

Sê bem-vinda, Leonor. Sê bem-vinda a Gaia, a Deusa grega suprema da Terra – Gaia, o nosso Planeta, que muitos teimam em maltratar.
Sê bem-vinda, Leonor, à nossa comunidade.
Sê bem-vinda, Leonor, por seres amada pela tua família maravilhosa e pelos teus amigos e amigas que tanto vos querem.
Sê bem-vinda, Leonor e que sejas sempre feliz, é o desejo mais profundo e sentido.

sábado, dezembro 10, 2011